Translate

SAÚDE CORPORAL - IMPORTÂNCIA DE REPOR MAGNÉSIO NO CORPO



Dr. Arnoldo Veloso Falando sobre Magnésio:

Cloreto de magnésio e magnésio quelado:



O magnésio é um elemento químico de símbolo Mg de número atômico 12 (12 prótons e 12 elétrons) com massa atómica 24 u. 


É um elemento químico essencial para o Homem. A maior parte do magnésio no organismo encontra-se nos ossos e, seus íons desempenham papéis de importância na actividade de muitas co-enzimas e, em reações que dependem da ATP. Também exerce um papel estrutural, o íon de Mg2+ tem uma função estabilizadora para a estrutura de cadeias de ADN e ARN.

É um dos minerais essenciais para a regeneração celular, e é utilizado em mais de 350 reações enzimáticas no organismo, mais do que qualquer outro mineral. Ao lado de oxigênio e iodo, o magnésio é o terceiro elemento mais importante para sustentar a vida, assim como para reverter as doenças e o envelhecimento.
Estima-se que 80% da população dos países "ocidentais" têm deficiência de magnésio.
O magnésio é um mineral indicado para relaxar os músculos, relaxar as artérias e nervos excitados, enquanto o cálcio contrai os músculos. O magnésio é rapidamente utilizado pelas glândulas supra-renais em momentos de stress. O magnésio mantém o potencial elétrico (voltagem) através da membrana dos nervos e músculos e aumenta a capacidade das células brancas do sangue para combater as infecções.
O corpo não retém o magnésio como faz com o cálcio. O magnésio é excretado como resultado de alto estresse, ingestão de açúcar, cafeína, álcool, diarréia, e dietas ricas em proteínas e frutas.
Na forma quelado (o termo “quelado” deriva da palavra grega “chele” que quer dizer “garra”):
Para que os minerais dos alimentos possam se utilizados dentro de uma célula do corpo, eles precisam ser extraídos dos alimentos e colocados em forma biodisponível. Precisam ser transportados através das membranas intestinais. Transportados na corrente sanguínea e finalmente transportados através das membranas celulares para o interior dos mecanismos celulares. Assim os alimentos encontram muitas barreiras no caminho e a mais complicada é a barreira intestinal. E os sais de magnésio encontram todas essas barreiras também, uns não passam bem pelos intestinos, outros não circulam bem no sangue e outros têm dificuldade para entrar nas células, de modo que não são lá muito biodisponíveis.
Os pesquisadores resolveram então combinar o metal magnésio com um aminoácido. Deu certo e esse aminoácido é a glicina (mg glicina).
O organismo reconhece e aceita a glicina como nutriente, a absorve sem problemas e a transporta para todos os lugares devidos. O magnésio, “agarrado” à glicina entra junto de “carona”.
As pesquisas, entretanto não pararam por aí: havia ainda muitos outros problemas a serem resolvidos. Descobriu-se, por exemplo, que vitaminas, minerais, aminoácidos, todos eles trabalham melhor em conjunto para que cada um faça no organismo o que está destinado a fazer. Uma vitamina não funciona muito bem sem outra vitamina, um mineral não funciona muito bem sem uma vitamina ou aminoácido e por aí vai.
O Cloreto de Magnésio e o Magnésio Quelado têm a mesma função no organismo: suplementar magnésio.
A ação do magnésio sobre o coração é tão importante que ele tem sido prescrito como preventivo ideal dos ataques cardíacos, combatendo o estresse e reduzindo os níveis do colesterol e da pressão arterial. O dr. Robert D. Lindeman, falando recentemente na convenção "U.S. Pharmacopeal Convention", garantiu que existe uma longa lista de anormalidades do sistema cardiovascular causadas pela deficiência de magnésio, tais como pressão alta, aumento do mau colesterol (LDL), diminuição do bom (HDL), etc.

"Se o magnésio for ministrado imediatamente após o infarto, parece reduzir a incidência de taquicardia e as próprias dimensões do ataque cardíaco", sugere o médico americano, que realizou diversas pesquisas sobre a relação do magnésio e a prevenção das desordens cardiovasculares.

"O magnésio deveria ser oferecido como suplemento para pacientes diabéticos e portadores de problemas cardíacos, assim como o potássio é utilizado para quem precisa tomar diurético", assinala, ressaltando que o magnésio atua na síntese de proteínas, ativa o metabolismo do açúcar e da gordura, além de regular a renovação celular, diminuindo a excitabilidade dos músculos e nervos, proporcionando um sono mais tranquilo.
Quando se trata da cura e da própria vida, depois da água que bebemos e do ar que respiramos, o magnésio faz jus a sua importância como o mineral do milagre que pode salvar-nos em época de extrema necessidade. Chamado de "mineral da bela" pelos chineses antigos, sua beleza é vista no poder de cura absoluta que ele contém. É nada menos que um mineral milagroso. Ele tem a chave para centenas de reações enzimáticas essenciais e os processos celulares. Cloreto de Magnésio, quando fornecidos em quantidades suficientes, pode melhorar a fisiologia celular de uma forma muito poderosa. 

O Cloreto de Magnésio é indicado para combater infecções e uma forma eficiente para fornecer magnésio para todas as células é feita por meio transdérmico (banho no mar).
Processos metabólicos:
· Na síntese da proteína: DNA e RNA em nossas células que necessitam de magnésio para o crescimento e desenvolvimento celular.
· Para aumentar os sinais elétricos que devem percorrer os nervos do nosso corpo (incluindo os impulsos para o cérebro, coração e função pulmonar).
· Regular e distribuir a energia em todo o corpo.
· Para pressão arterial normal, tônus vascular. Para transmissão de sinais das células nervosas, e do fluxo sangüíneo.
- para nervos e funções musculares.



Os sinais de deficiência de magnésio:
Alterações de comportamento, como: irritabilidade, mudança de personalidade, crises emocionais, desorientação e confusão mental;
Hiperatividade em crianças;
Retardo no crescimento;
Intensificação da deficiência de vitamina. E;
Aumento na excreção de aminoácidos;
Aumento de paratireóide;
Aumento da proporção Ca++/Mg provocando debilidade óssea nos idosos;
Decréscimo da pressão sanguínea e da temperatura corporal;
Aumenta a incidência de câncer;
Insônia;
Contrações nervosas;
Tremores musculares;
Aumento do colesterol sérico;
Disritmias cardíacas;
Vasoconstrição;
Lesões cutâneas;
Anorexia;
Hipercalcemia;
Deficiência de potássio;
Diminuição da resistência física;
Alergias.
Indicações:
• Artrose, bicos-de-papagaio, bursites, esporão do calcâneo;
• Aumento de rendimento nos esportes e desempenho físico, incluindo supressão de câimbras;
• Proteção da gestante e do feto na gravidez e no parto, devendo o uso ser continuado durante a lactação, segundo orientação médica;
• Coadjuvante no tratamento do diabetes, corno preventivo das micros e macroangiopatias;
• Prevenção de tromboses e embolias, sem necessidade de controle do tempo de coagulação;
• Combate à depressão;
• Manutenção da saúde dos dentes;
• Combinado ao cálcio, pode funcionar corno tranquilizante natural;
• Ação importante nos regimes de emagrecimento e restrição, dietas proteicas, fatores que desencadeiam déficits de magnésio.
Observações: O cuidado é necessário em casos de deficiência renal / distúrbios renais.
Cloreto de Magnésio é paradoxalmente tanto calmante como energizante. O uso prolongado (principalmente se tomado por via oral) tenderá a ajudar a dormir, mas a curto prazo os efeitos de ativação em pessoas sensíveis, especialmente se usado na parte da tarde ou à noite, pode eventualmente causar inquietação ou dificuldade para dormir.

Dosagem:
Dissolver numa jarra de vidro 100 gramas de cloreto de magnésio em 3 litros de água filtrada (33 gramas por litro). Depois de bem misturado, colocar em vidros (não usar recipientes de plástico).

A dose é de um copinho de café, conforme a idade e necessidade.

Na forma quelado é indicado 200mg ao dia. 



                                                        DR. LUIZ MOURA - MAGNÉSIO:



Alimentos ricos em magnésio
AlimentosPesoQuantidade de magnésio
Sementes de abóbora57 g303 mg
Amêndoas78 g238 mg
Avelã68 g192 mg
Castanha-do-pará70 g166 mg
Caju65 g157 mg
Tofu124 g128 mg
Amendoim72 g125 mg
Sementes de girassol68 g82 mg
Chocolate sem açúcar28,4 g88 mg
Espinafre cozido95 g66 mg
Beterraba cozida72 g49 mg
Quiabo cozido92 g46 mg

É recomendada a ingestão de 300 mg de magnésio diariamente o que é facilmente alcançado e mantido com uma alimentação nutritiva. Porém existem suplementos de magnésio que podem ser aconselhados pelo médico ou nutricionista e geralmente se encontram na forma de magnésio quelato e magnésio dimalato.

O magnésio serve para:
  • Melhorar o desempenho físico porque é importante para a contração muscular;
  • Prevenir a osteoporose porque ajuda a produzir hormônios que aumentam a formação do osso;
  • Ajudar a controlar a diabetes porque regula o transporte do açúcar;
  • Diminuir o risco de doença coronária pois pode baixar a acumulação de placas de gordura na parede das artérias.
O magnésio também é importante na gravidez para evitar as contrações uterinas antes das 37 semanas de gestação por isso em algumas situações o obstetra poderá aconselhar a suplementação em magnésio.

Alimentos ricos em Magnésio

O magnésio é um mineral essencial utilizado na síntese de proteínas, no transporte de energia e em mais de 300 reações químicas que ocorrem diariamente no organismo. Confira quais são os alimentos mais ricos em magnésio e o que a falta de magnésio pode provocar.

Lista de alimentos ricos em magnésio

Confira uma lista com os alimentos ricos em magnésio:
 Frutas: abacate, banana e uva
 Verduras: beterraba, quiabo, batata, espinafre e couve
 Grãos e derivados: granola, aveia, farelo de milho e gérmen de trigo
 Nozes e Sementes: girassol, gergelim, amendoim, castanha
 Outros alimentos: leite, soja, peixes, pão, grão de bico

São encontradas cerca de 30mg de magnésio em 100g destes alimentos e, para manter uma vida saudável e um bom funcionamento cerebral, os médicos indicam o consumo diário de 400mg de magnésio.

Falta de magnésio no organismo

A falta de magnésio no organismo pode trazer sintomas desagradáveis para o indivíduo, tais como:
Alterações do sistema nervoso como depressão, tremores e insônia
Insuficiência cardíaca
Osteoporose
Pressão alta
Diabetes mellitus
Tensão pré menstrual - TPM
Insônia
Cãibras
Falta de apetite
Sonolência
Falta de memória

A função do magnésio é manter os ossos e os dentes saudáveis, facilitar a transmissão dos impulsos nervosos e regularizar as contrações musculares e, por isso, em caso de falta de magnésio no organismo as situações acima citadas podem ocorrer.

Os remédios que podem provocar uma baixa concentração de magnésio no sangue são: ciclosserina, furosemina, tiazidas, hidroclorotiazidas, tetraciclinas e contraceptivos de uso oral.

Suplementação de magnésio

Recomenda-se a suplementação com magnésio quando seus valores ficam inferiores a 1mEq por litro de sangue, ou em caso de contrações uterinas precoces durante a gravidez e em caso de vômitos ou diarreias, pois perde-se muito magnésio desta forma.

É importante ressaltar que, caso haja a suplementação de magnésio durante a gravidez, ela deve cessar por volta da 35º semana de gestação, para que o útero consiga contrair-se corretamente e assim o bebê nascer.

Os médicos garantem que não há necessidade de suplementação com magnésio em indivíduos que tenham uma boa alimentação, pois pode haver excessos, gerando sintomas como enjoos, vômito e dor de cabeça.

Benefícios do Magnésio

Os principais benefícios do magnésio são:

 Contribuição para a produção e transporte de energia;
 Auxilio na Contração e relaxamento dos músculos;
 Auxilio na síntese de proteínas;
 Promoção de um bom funcionamento cerebral;
 Prevenção as diabetes;
 Tem capacidade de rejuvenescer e evitar o envelhecimento do corpo;
 Fortalecimento dos ossos;
 Prevenção de infecções;

Magnésio é um mineral essencial presente em alimentos como o leite, mariscos e a soja. A deficiência desse mineral causa sintomas como a depressão, insônia, tremores e inquietação.

A utilização de magnésio nas alimentações diárias são fundamentais para o envelhecimento saudável.

Sintomas de falta de magnésio

A falta de magnésio pode provocar diversas doenças e estas podem ser tratadas com a suplementação de magnésio na dieta.  Alguns sintomas de falta de magnésio são:

Tremores, wensibilidade à ruídos, fadiga,
depressão, nervosismo, tensão,
insônia, TPM, hipertatividade,
convulsões, cálculos renais, hipertensão,
diabetes melito, taquicardia, aritimias,
 insuficiência cardíaca, espasmos coronarianos,
anginas, infartos, espasmos musculares,
cólicas mesntruais, gangrena, eclâmpsia,
toxidade por chumbo, alcoolismo.
A toma de alguns medicamentos podem levar à deficiência de magnésio, são eles: ciclosserina, furosemina, tiazidas, hidroclorotiazidas, tetraciclinas e contraceptivos de uso oral.

Magnésio melhora o funcionamento do cérebro

Uma recente pesquisa realizada demonstra que o magnésio melhora o funcionamento do cérebro e preserva a sua capacidade de raciocínio.

A investigação afirma que o magnésio melhora o desempenho e vitalidade do cérebro e previne a falta de memória e o declínio cognitivo causados pela idade.

O magnésio é um mineral essencial, utilizado na síntese de proteínas e no transporte de energia. Este mineral está presente em alimentos como feijão preto, brócolis e tofu.

Para manter uma vida saudável e um bom funcionamento cerebral os médicos aconselham a ingestão de 400 mg de magnésio diariamente, preferencialmente através da alimentação.

Suco de brócolis para estimular o cérebro

O Suco de brócolis para estimular o cérebro é um excelente remédio caseiro pois o brócolis é rico em magnésio que é vital para o funcionamento do sistema nervoso e do cérebro.

Receita do Suco de brócolis para estimular o cérebro:
Ingredientes
1 pepino;
4 ramos de brócolis;
1 cenoura.
Modo de preparo

Preparar este remédio caseiro é muito fácil, basta descascar o pepino e a cenoura e cortá-los em pequenos pedaços. Posteriormente todos os ingredientes devem ser adicionados na centrífuga para que sejam reduzidos a sumo. Após esse procedimento o suco está pronto para ser bebido.

Esse remédio caseiro é ideal para os indivíduos que trabalham muito e para estudantes, o suco ajuda a ter uma melhor concentração e maior disposição para as tarefas mentais. Aumente o consumo diário de brócolis e tenha um cérebro mais ativo.

Solução caseira para a ansiedade

Uma ótima solução caseira para a ansiedade é o consumo de alimentos ricos em magnésio e em vitaminas do complexo B como por exemplo:
banana, batata, fígado,
atum, azeite de oliva, feijão,
nozes, amêndoas, castanhas e camarão.

Estes alimentos são ricos em nutrientes que são benéficos para o sistema nervoso e devem ser ingeridos todos os dias para um maior controle da ansiedade. Mas além disso aconselha-se que o indivíduo mude de atitude, reconheça suas próprias limitações e busque alternativas para solucionar os problemas.

Fontes de magnésio

O magnésio é com um componente essencial também para o funcionamento e regulação da contração muscular.

Pode-se afirmar que um alimento é uma boa fonte deste mineral quando possui pelo menos 30mg por cada 100 g de alimento.
Fontes alimentares de magnésio
Frutas e hortaliças - Abacate, banana, folha de beterraba, grão de bico, fogo seco, ervilha, mandioca, lentilhas, quiabo, algas marinhas, uva passa, soja, espiafre, couve.
Grãos e derivados - cevada, granola, aveia, arroz integral, farelo de milho, farelo de arroz, gémem de trigo, farinha de centeio, cereais intantâneos, farelo de milho, massas integrais.
Nozes e sementes - semente de abóbora e girasol seca, gergilim, amêndoas, castanhas, amendoim, pistache, soja e nozes. 
Outros - melado, manteiga de amendoim, produto de soja(molho, farinha, tofu), camarão, ostra, fermento, leite em pó.
Fonte: 
http://folhaparanatinga.blogspot.com.br/2013/12/magnesio-ou-cloreto-de-magnesio-saiba.html
                  DR. ARNOLDO VELOSO - EFEITOS POSITIVOS DO MAGNÉSIO - PARTE 1
                DR. ARNOLDO VELOSO - EFEITOS POSITIVOS DA MAGNESIO - PARTE 2

                                           Novidades que podem salvar vidas

                Magnésio e Remédios Manipulados - Repórter Saúde


O magnésio é um dos minerais essenciais para a regeneração celular, e é utilizado em mais de 350 reações enzimáticas no organismo, mais do que qualquer outro mineral. Ao lado de oxigênio e iodo, o magnésio é o terceiro elemento mais importante para sustentar a vida, assim como para reverter as doenças e o envelhecimento. 

 Estima-se que 80% da população dos países "ocidentais" têm deficiência de magnésio.

O magnésio é um mineral calmante para relaxar os músculos, relaxar as artérias e nervos excitados, enquanto o cálcio contrai os músculos. O magnésio é rapidamente utilizado pelas glândulas supra-renais em momentos de stress. O magnésio mantém o potencial elétrico (voltagem) através da membrana dos nervos e músculos e aumenta a capacidade das células brancas do sangue para combater as infecções em 300%.

O corpo não retém o magnésio como faz com o cálcio. O magnésio é excretado como resultado de alto estresse, ingestão de açúcar, cafeína, álcool, diarréia, e dietas ricas em proteínas e frutas. 

Quando se trata da cura e da própria vida, depois da água que bebemos e do ar que respiramos, o magnésio faz jus a sua importância como o mineral do milagre que pode salvar-nos em época de extrema necessidade. Chamado de "mineral da bela" pelos chineses antigos, sua beleza é vista no poder de cura absoluta que ele contém. É nada menos que um mineral milagroso. Ele tem a chave para centenas de reações enzimáticas essenciais e os processos celulares. Cloreto de Magnésio, quando fornecidos em quantidades suficientes, pode melhorar a fisiologia celular de uma forma muito poderosa. 

Poucos sabem que o Cloreto de Magnésio é um impressionante lutador contra infecção e ainda menos sabem que uma forma eficiente para fornecer magnésio para todas as células é feita por meio transdérmico (Isso aconteceria naturalmente se passamos horas por dia de banho no mar).


Por que precisamos de Magnésio?

O magnésio é essencial para o funcionamento de centenas de processos enzimáticos diferentes no corpo, particularmente aqueles que produzem, armazenam, transportam e utilizam a energia. O magnésio é importante para os seguintes processos metabólicos:


·  Na síntese da proteína: DNA e RNA em nossas células que necessitam de magnésio para o crescimento e desenvolvimento celular. 

·  Para aumentar os sinais elétricos que devem percorrer os nervos do nosso corpo (incluindo os impulsos para o cérebro, coração e função pulmonar). 

·  Regular e distribuir a energia em todo o corpo. 

·  Para pressão arterial normal, tônus vascular. Para transmissão de sinais das células nervosas, e do fluxo sangüíneo. 

·  Para nervos e funções musculares. 

Os sinais de deficiência de magnésio:


Como o magnésio é fundamental para praticamente todos os processos metabólicos podem ajudar a restabelecer a saúde em quase qualquer distúrbio de saúde e tem sido utilizado como uma pedra angular na terapia sistêmica de minerais e vitaminas desde a década de 1980. O Cloreto de Magnésio deve fornecer benefícios para as pessoas com qualquer um dos distúrbios listados abaixo, mas também tem amplos benefícios para uma boa saúde geral.

A coisa mais importante e crucial que precisamos fazer é compensar, de maneira mais eficiente possível, nossas deficiências de magnésio.

·  Insônia 

·  Obesidade 

·  Enxaqueca 

·  TPM (SPM) 

·  Instabilidade emocional 

·  Depressão / Apatia 

·  Raiva 

·  Nervosismo 

·  Ansiedade 

·  Epilepsia 

·  Pedras nos rins 

·  Insuficiência Cardíaca Congestiva 

·  Fadiga Crônica 

·  Pressão arterial alta (hipertensão) 

·  Constipação 

·  Diabetes 

·  Cãibras musculares 

·  Osteoporose


·  Artrite

·  Artrose

·  Pedras nos rins 

·  Problemas de memória 

·  Ruído Sensibilidade 

·  Dormência e formigamento 

·  Tiques nervosos 

·  Transpiração excessiva 

·  Anorexia 

·  Asma 

·  Envelhecimento acelerado. 

 Cuidados:

 O cuidado é necessário em casos de deficiência renal / distúrbios renais. QUEM FAZ DIÁLISE NÃO PODE TOMAR. 

Cloreto de Magnésio é paradoxalmente tanto calmante como energizante. O uso prolongado (principalmente se tomado por via oral) tenderá a ajudar a dormir, mas a curto prazo os efeitos de ativação em pessoas sensíveis, especialmente se usado na parte da tarde ou à noite, pode eventualmente causar inquietação ou dificuldade para dormir. 

Procurem usar o Cloreto de Magnésio P.A. verdadeiro para que o tratamento seja eficaz. Desconfie de Magnesio muito barato.
                               A IMPORTÂNCIA DO MAGNÉSIO COM DR LAIR RIBEIRO

             MAGNÉSIO PODE DETER CEGUEIRA - DR. LEONCIO QUEIROZ NETO:



Nenhum comentário:

Postar um comentário